CENTRAL DE ATENDIMENTO

8:30h às 12:30h.

últimas Notícias

Fique por dentro das notícias do Desenbahia

  • 06/03/2017 - 10:19

    Desenbahia celebra financiamentos na região da Chapada

    Gostei Não Gostei

A Desenbahia  começou a colher os resultados de uma estratégia voltada para desenvolvimento da agroindústria. Primeiro, a instituição inaugurou a Gerência de Negócios da Região da Chapada, com sede em Irecê, englobando 69 municípios de quatro territórios de identidade. Depois, organizou uma Caravana de Negócios visitando empreendimentos regionais. A estratégia gerou propostas de financiamento em torno de R$ 35 milhões, um resultado relevante para o semiárido, segundo o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho: “Comparando com o ano anterior, em 2016 a Desenbahia dobrou as captações de negócios e as liberações de recursos na região”.

 

A Desenbahia fechou 2016 com a marca de R$ 300 milhões em financiamentos a prefeituras, beneficiando 69 municípios com obras de drenagem, pavimentação e aquisição de máquinas e equipamentos. Também liberou R$ 55 milhões pelo Programa de Microcrédito (Credibahia), beneficiando 18 mil microempreendedores em 177 municípios. Entretanto, a ofensiva na Chapada Diamantina, iniciada em 2015, com a criação de uma nova gerência de negócio, foi o destaque do ano.

 

Quebrando paradigma, pela primeira vez em sua história a Desenbahia selecionou uma mulher para Gerente de Negócios, Greisielle Andrade Nascimento, que se estabeleceu em Irecê e passou a interagir com os produtores regionais dos territórios de identidade de Irecê, Velho Chico, Chapada e Bacia do Paramirim. Em apenas um ano e quatro meses o atendimento ao produtor rural foi dinamizado, por meio de parcerias com revendas de tratores, focando nos pequenos e médios produtores.

 

 

CARAVANA DA CHAPADA

Em outubro de 2016, uma Caravana da Desenbahia desembarcou na Região da Chapada. Liderados pelo presidente da agência de fomento, Otto Alencar Filho, diretores, gerentes e técnicos visitaram empreendimentos agrícolas e agroindustriais em Irecê, Mucugê, Lençóis, João Dourado, Lapão, Igatu, Andaraí e Xique-Xique. De pronto a visão da agência se consolidou: a Região da Chapada tem potencial para desenvolver pólos agroindustriais “e a Desenbahia deveria apoiar empreendimentos que agregassem valor e produzissem riqueza”. A constatação foi de que a região representaria uma nova fronteira agroindustrial.

 

A caravana da Desenbahia, também integrada pelo Diretor de Negócios, Francisco Miranda, e pelo Gerente Comercial, Marko Svec, visitou na ocasião, os empreendimentos Fazenda Igarashi e Fazenda Progresso, que se destacam como os maiores produtores de batata do Brasil, além de tomate e café. A região de Mucugê, com altitude de mil metros, apresenta condições excepcionais para produção de batata inglesa - que requer pelo menos 800 metros de altitude, além de terra fértil e água em abundância. A Fazenda Progresso, além da produção de batata, tomate e café, começa a cultivar uvas para produção de vinho e tem planos para investir no enoturismo.

 

O Gerente Comercial Marko Svec chamou atenção para a produção de Chips de batata pelo Grupo Igarashi e planos para produção de extrato e molho de tomate. “São iniciativas que fortalecem a visão da Desenbahia de apoiar projetos que ultrapassem a fase da produção agrícola, por si só importantes para a economia baiana, para a fase de produção agroindustrial capaz de gerar, além de empregos e renda, riqueza para a região produtora”. Em plena crise, a região de Irecê apresentou um resultado relevante em financiamentos para pequenas e médias empresas: saltou de R$ 7,6 milhões em 2015 para R$ 15,4 milhões em 2016. Neste ano de 2017, já despontam projetos de agroindústrias voltados para a cadeia produtiva de frutas.

 




Gostei Não Gostei

Comente esta notícia